Não Leia os Comentários

Há alguns hábitos em minha vida dos quais preciso me livrar. São aqueles que costumo identificar como de “auto-sabotagem”. Um hábito de auto-sabotagem é aquele que a gente pratica já sabendo que isso trará um mal estar desnecessário, mas por isso mesmo não conseguimos evitar. É como ouvir uma música deprê quando já se está na fossa. Dá vontade de cavar mais ainda. Como coçar uma perebinha, ou puxar pele descascada do sol.

É como ler os comentários de qualquer vídeo ou texto de conteúdos considerados polêmicos. A mão treme descendo a barra de rolagem após o fim do texto. Não leia, não leia. Na teimosia, acabo lendo. O resultado é um misto de decepção com a humanidade e vontade de responder com textão. Me coço, me ajeito, fico toda inquieta. Quando passa, juro para mim mesma que dali em diante me manterei longe dos comentários.

Hoje eu tava lendo um texto de uma colunista que amo sobre a separação que a sociedade faz entre o que é de menina e de menino, em coisas que não fazem o menor sentido, como, por exemplo, na cor dos cabides do quarto da criança. Ela começa a relatar que quando era criança, ganhou da mãe um carrinho de controle remoto e achou o máximo. Nem por isso ela perdeu a feminilidade dela, tampouco foi afetada a sua sexualidade. Ela, então, pergunta porque que as pessoas gastam tanto tempo se empenhando em ferver mamadeiras e comprar fraldas de qualidade, mas não se preocupam em fazer dos seus filhos pessoas mais livres e menos ligadas em rótulos.

Achei o texto ótimo e concordei com tudo o que li. Aí desci pra dar uma olhada nos comentários e me deparei com a opinião de um maluco que condena a escritora de ser uma julgadora dos costumes da humanidade e contra a “natural” distinção de gênero. OI? A mulher não pode nem optar por comprar cabides azuis para a sobrinha mais. Até reli a publicação, mas não encontrei nada que pudesse embasar a revolta do comentário. Quase que pergunto “Cara, c leu mesmo o texto?”. Mas que tipo de resultado podemos conseguir de uma discussão com alguém com sérios problemas de interpretação de texto?

Há casos muito piores. Experimenta ler os comentários de alguma publicação que fale sobre machismo. É de matar um do coração. Nada de bom vem do hábito de ler os comentários. É um gasto de energia mal empregado. Leia a publicação, concorde ou discorde, feche a página e siga com sua vida em paz.

Tá aqui o texto da Ruth sobre os cabides. Não leia os comentários.

Anúncios
Não Leia os Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s