A Professora de Inglês

No meu último ano do colégio, tive uma professora de inglês que era lésbica. Ela já era coroa, mais de 50 anos com certeza, e eu me perguntava se ela não era velha demais para aquilo. Ela sempre usava brinco em apenas uma das orelhas. O complemento do par ficava com a namorada. Todas as aulas ela reclamava de como as salas daquele colégio eram tão cheias, achava absurdo uma turma ter 65 alunos. Falava de como as coisas tinham mudado para pior, de como aquilo estava virando algo tão voltado para o lucro.

D. tinha um método diferenciado de dar aula. Dizia que ao final do curso ia mostrar que todos sabíamos mil palavras em inglês, e que, conhecendo essas palavras, passaríamos no vestibular. Eu ficava um tanto agoniada durante suas aulas. Queria algo mais direcionado, mais focado no formato da prova que nos aguardava no fim do ano. Os demais professores nos ensinavam a decorar fórmulas, fatos e nomes de grupos de plantas. Não estávamos aprendendo nada para a vida, não dava pra perder o foco. Mas D. tinha seus métodos esquisitos e isso me irritava um pouco.

Em uma de suas aulas, ela nos fez traduzir um texto de uma revista que falava sobre um filme com Kate Winslet, The Reader. Lembro que estava com muito sono, morrendo de tédio, e a todo tempo me perguntando como faria para sair discretamente daquela aula e ir para a biblioteca praticar umas questões de matemática. Ela insistia em nos recomendar filmes e livros. Eu não queria saber, eu não queria nada que me distraísse. Mais tarde, já matriculada no curso de Elétrica na Ufba, nos dias em que aguardava o início das aulas, assisti The Reader e chorei no sofá da sala, com o laptop no colo. Um dos melhores filmes que já vi na vida.

Até os dezessete, nunca tinha sido fã de nenhum artista. Nunca tinha ouvido um CD até “furar”, ou procurado saber tudo sobre a vida de alguém no google. Até que, no meio da tarde, D. apagou todas as luzes da sala de aula e colocou no projetor o clipe de Rehab. Alguns aproveitaram para tirar uma sonequinha – as aulas de inglês aconteciam após o almoço. Eu fiquei encantada, chocada, apaixonada pela mulher tatuada e de delineador gatinho, que cantava com um vozeirão maravilhoso, no meio dos integrantes de sua banda, formada exclusivamente por negros, todos vestidos em pijamas e roupões, espalhados pela casa, sentados na cama, na privada e no chão do banheiro. Anos depois, lá estava eu, no sofá da sala, chorando novamente, ao assistir ao noticiário da morte de Amy Winehouse.

Ela não foi das minhas professoras favoritas. Faltei muitas de suas aulas para estudar outras matérias que considerava mais importantes. Os meus módulos de inglês eram os mais limpos e conservados pois eram pouco utilizados, mal os tirava do armário. Não sei porque, hoje, enquanto mandava para meu pai uma mensagem de felicitações pelo dia do professor, lembrei dela. A professora que gastava tempo. Que ensinava as coisas ao seu modo. Que indicava filmes e livros. Que era fã de Amy e Virgínia Woolf. Qual era o escritor preferido do professor de física? Sei lá. O que o professor de química pensava da vida? No idea. Não sei se ela ainda dá aulas de inglês, se ainda mora no Brasil ou por onde anda. Sei que hoje, do nada, me lembrei de D. a professora doida que nos ensinou “mil palavras da língua inglesa” e outras coisas mais.

Anúncios
A Professora de Inglês

2 comentários sobre “A Professora de Inglês

  1. Vc sabe, sua piri disse:

    Leni piri! Por um acaso tava de bobeira aqui em Liverpool, numa noite fria de inverno, quando resolvi fuçar meus favoritos, achei sua página! E fiquei admirada qd li esse texto de D. A prof mais “doida ” q já tivemos! É realmente ela era especial, naquela forma única de ser! Obrigada pelo texto, Voce a descreveu mto Bem! Espero a leia algum dia meu comenta! Bjs fica bem!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s